Simple Network Management Protocol é um dos protocolos mais utilizados para auxiliar na gerência de redes e protocolo base do SLAview. Primordialmente neste artigo, apresentaremos uma breve introdução ao protocolo SNMP. O protocolo simples de gerência de rede (SNMP da siga em Inglês) teve sua origem na RFC 1067 em 1988. Conforme necessidades tecnológicas, evoluiu em segurança e performance por algumas versões, estando atualmente na versão 3. É um protocolo da camada de aplicação (camada sete do modelo OSI) que utiliza usualmente a porta 161 do protocolo de transporte UDP.

Vantagens do Simple Network Management Protocol

A vantagem de ser um protocolo de camada sete reside no fato da abstração das outras camadas da rede. Assim sendo, o gestor pode gerenciar um dispositivo que se encontre fora da sua rede de origem. Em virtude de consumir poucos recursos da rede e de processamento, o protocolo acabou se disseminando. Isto permitiu a sua inclusão em equipamentos bastante simples como, por exemplo, impressoras.

O SNMP ajuda o gestor da rede a localizar eventuais problemas e falhas em sua rede. Através de um gerente SNMP (SLAview, por exemplo), pode-se visualizar gráficos referentes a estatísticas de tráfego, nível do toner em impressoras, CPU e memória de diversos dispositivos. Até mesmo a quantidade de processos que estão sendo executados em um dado dispositivo pode ser analisada.

Além do gerenciador SNMP, é necessário que cada dispositivo que se deseja monitorar tenha um agente SNMP. O agente receberá as requisições do gerente e retornará com as informações. A estrutura pode ser visualizada na figura 1.

Figura 1: Modelo de gerenciamento do SNMP

Figura 1: Modelo de gerenciamento do SNMP

O que é MIB?

Um elemento que ainda não foi apresentado e que aparece na figura 1 é a MIB. Para entendê-la, temos que informar que uma característica importante do protocolo SNMP é que o protocolo não define exatamente quais dados dos dispositivos poderão ser acessados. O protocolo apenas define como os dados serão transmitidos. Já os dados que cada dispositivo irá manter e disponibilizar, são definidos nas MIB’s (Management Information Base) presentes nos dispositivos.

A MIB é uma árvore hierárquica, dividida por tipos de informações, como pode ser verificado a seguir:

Figura 2: Hierarquia da MIB

Figura 2: Hierarquia da MIB

Outro exemplo, no MIB browser do SLAview:

Figura 3: Hierarquia da MIB no MIB browser do SLAview

Figura 3: Hierarquia da MIB no MIB browser do SLAview

Logo, para acessar por exemplo o objeto “cnfEICollectorAddressType”, presente na figura 3 acima, utilizamos o identificador de objetos referente a ele, ou seja, a OID desse objeto. No caso acima a OID seria “1.3.6.1.4.1.9.9.387.1.2.3.1.1”.

Voltando ao protocolo SNMP, o mesmo apresenta alguns tipos de mensagens diferentes. Pode, por exemplo, ser solicitado apenas um nó da árvore, como pode ser solicitado todo o ramo. O agente SNMP pode ainda avisar o gerente da ocorrência de algum evento não previsto, encaminhando esses avisos na forma de Traps.

Para a versão 2c, versão mais utilizada do protocolo, os seguintes tipos de mensagens podem ser enviados:

Figura 4: Tipos de mensagens do SNMP v2c

Figura 4: Tipos de mensagens do SNMP v2c

Como pôde ser verificado, o SNMP é um protocolo robusto e bem definido. Características essas que permitiram a sua larga aceitação por parte dos fabricantes e dos gestores da rede. Com uma gerencia de redes através deste protocolo é possível agilizar a tomada de decisões e antecipar problemas. O SLAview consegue também ajudaa sua empresa a gerenciar incidentes de forma automatizada e em tempo real.